LITERATURA INFANTIL

 

 

LITERATURA INFANTIL CATARINENSE


A literatura catarinense tem sua força maior em gêneros como romance e poesia. O conto também é um gênero cultivado, com autores fortes, como Enéas Athanázio. Mas Santa Catarina está descobrindo seus autores infanto-juvenis, gente de valor que, há alguns anos, vem fazendo sucesso entre crianças e jovens.
Falo, por exemplo, de Else Sant’Anna Brum, de Joinville, que tem vários livros infanto-juvenis publicados. Seu primeiro livro, "Miguelito Pirulito"saiu em 86, vencedor de um concurso literário do Estado. Em 92 saiu seu segundo livro pela Editora Eko, de Blumenau e em seguida "Retetéu", também pela Eko. Outro livro, "Serelepe", saiu em 97, pela editora Movimento e Arte, de Joinville. O próximo livro de dona Else deve sair pela Hemisfério Sul, de Blumenau.E por falar em Hemisfério Sul, quem enveredou pela literatura infanto juvenil, tendo já uma trajetória de grande sucesso no romance, foi Urda Alice Klueger. Seu primeiro livro infanto juvenil, publicado em 98, pela Lunardelli em co-edição com a Hemisfério Sul, foi uma surpresa muito agradável, tanto que já está na segunda edição.
Outra autora, esta de São José, levou sua experiência de sala de aula para o livro e fez sucesso. Falo de Eloí Elisabeth Bocheco, que publicou, pela editora Papa Livro, de Florianópolis, com lançamento na Feira de Livro de 98, a coletânea de poesia infanto-juvenil "Uni... Duni... Téia", "A de Amor - A de ABC", em 99 e "Ô de Casa", em 2000.

O coordenador do Grupo A ILHA aparece, em 2001, com a sua primeira incursão no gênero, "Flecha Dourada".

Nesta seção, alguns dos bons autores de literatura infanto-juvenil de Santa Catarina ou radicados no estado. Recebemos material sobre o gênero para ampliar o espaço. Envie informações sobre autor e obra, para o e-mail lzamorim@terra.com.br.

 

VOLTAR